SERVIÇO GRATUITO DE CONSULTAS VETERINÁRIAS

A nossa veterinária, María González, fundadora do refúgio La Vida Color Frambuesa (Espanha), atenderá e esclarecerá qualquer dúvida que possa ter relativa aos nossos produtos.

VeggieAnimals pienso vegano con aval veterinario

ALERGIAS

VeggieAnimals é uma ração hipoalergénica pois não contém os principais alérgenos em cães e gatos que costumam ser as proteínas de produtos de origem animal, além disso, todos os ingredientes com os quais elaboramos os nossos produtos são aptos para consumo humano, sem toxinas, hormonas, medicamentos, substâncias aditivas e aromatizantes químicos.

Tudo isto junto faz um produto apto para muitos animais que sofrem reações com outro tipo de alimentação menos natural ou com ingredientes de origem animal.

**Se o seu companheiro for alérgico a diferentes alimentos, e tanto se tiverem feito um painel de alergias (analisado os produtos que lhe provocam reação) como se simplesmente tiverem diagnosticado com dieta de eliminação, é recomendável que nos consultem ou ao vosso veterinário antes de fazer a mudança, pois, embora a VeggieAnimals seja uma ração hipoalergénica, não é uma ração analergénica, contém ingredientes aos quais alguns animais podem ser alérgicos e, portanto, é preciso avaliar estes casos individualmente.

Mais informações no blog:

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=42&url_alias=que-es-el-veganismo-y-por-que-los-gatos-no-son-veganos

ANÁLISES RECOMENDADAS

Recomendamos sempre realizar análises anuais aos nossos companheiros, tanto em cães como em gatos. Em função da sua idade, do seu estilo de vida e estado de saúde, serão mais ou menos completas:

Por exemplo, um animal que bebe e urina muito, precisa de um tipo de análises e possivelmente exames complementares diferentes de um animal que está saudável.

Um animal saudável que sai muito para o campo ou teve alguma carraça, convém fazer-lhe, além de análises ao sangue de rotina, um exame de parasitas no sangue (Leishmaniose, filária, erlchia, anaplasma, etc.).

Se o animal tiver mais de 8 anos, recomenda-se fazer controlos geriátricos, análise ao sangue completos, análises à urina e revisão ao coração, além dos exames que o veterinário considerar.

Temos de perceber bem que a medicina preventiva é mais económica a longo prazo, se diagnosticarmos uma doença em fases precoces da mesma, é mais simples de tratar e reverter os efeitos que esta possa ter no nosso companheiro, assim, estaremos a evitar um sofrimento desnecessário e a melhorar o prognóstico de doenças que, por vezes, se forem detetadas num estado avançado, podem ser mortais num prazo curto de tempo e implicar muito sofrimento e um elevado custo em tratamentos sem obter bons resultados.

CACHORROS E SENIORES

Cachorros e seniores têm aparentemente necessidades nutricionais diferentes dos adultos, mas essas diferenças também existem entre adultos de diferentes portes, constituições ou estilos de vida.

A VeggieAnimals é uma ração fisiológica, até hoje, só dispomos de uma variedade que cobre as necessidades nutricionais indicadas pela FEDIAF em todas as etapas da vida de um animal saudável.

Por isso, devemos ajustar a dose às necessidades particulares de cada um, isto é imprescindível para um aporte adequado de nutrientes.

No caso de cachorros, não limitaremos em excesso a quantidade ingerida, exceto se eles próprios não regularem a ingestão, a dose orientativa é a indicada no saco e como estão em crescimento, pode/deve-se sempre dar algo mais, há cachorros que comem pouco e teremos de controlar se ingerem, pelo menos, a quantidade para o seu peso, e há outros que comem sem problemas e deveremos evitar que ingiram grandes quantidades que lhes possam provocar problemas digestivos.

Quando começarmos a alimentar o cachorro com dieta sólida, a partir das 3-4 semanas, que é quando lhes começam a aparecer os dentes, devemos habituá-los a comer em várias tomas. Se virmos que se racionam, podemos deixar a ração à disposição, mas o mais simples para controlar como comem, sobretudo, se houver mais de um animal na casa, é dar-lhes a dose diária repartida em várias tomas, no caso de cachorros, um mínimo de 3.

Em seniores, não podemos generalizar, pois consideramos pacientes geriátricos todos os maiores de 8 anos, e como todos sabemos, com 8 anos, muitos dos nossos companheiros estão tão saudáveis e ativos como um jovem de 4 anos.

Sim, devemos ter em conta que, com a idade, alguns cães e gatos se vão tornando mais sedentários, por vezes, por caráter e, outras vezes, porque começam com problemas nas articulações. Por isso, é muito importante que se mantenham com um peso ótimo. Além disso, a VeggieAnimals, por ser uma ração 100% vegetal, atua de forma benéfica nos mecanismos de inflamação do organismo reduzindo a dor em animais com problemas articulares e favorecendo que sejam mais ativos.

Mais informações no blog:

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=43&url_alias=por-que-los-piensos-veggieanimals-son-aptos-para-cachorros

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=25&url_alias=animales-ancianos-y-cuidados

VALIDADE, CONSERVAÇÃO E TRAÇAS.

A validade das nossas rações é de um ano. Todos os produtos VeggieAnimals trazem consigo a data de validade e o número de lote.

Os nossos produtos são conservados perfeitamente em lugares secos, longe do sol e da humidade.

Encontrar traças não é normal, pois, na fábrica, seguem-se controlos rigorosos e a maquinaria é limpa antes e depois de cada produção, mas, por ser uma fábrica subcontratada onde se elaboram outros tipos de alimentos para numerosas espécies, pode acontecer alguma traça chegar aos nossos sacos.

Infelizmente, não existem fábricas de ração vegan e temos de nos adaptar às opções existentes.

COMO INTRODUZIR VEGGIEANIMALS PARA CÃES E VEGGIEANIMALS PARA GATOS COMO DIETA DOS ANIMAIS COM QUE CONVIVEMOS?

CÃES: Para que a mudança de alimentação não seja brusca e, tanto o seu organismo como o seu paladar se habituem ao novo alimento, é recomendável misturar a ração anterior com a nova de 3 a 5 dias.

Regra:

  • Dia 1: misturar 20 % de VeggieAnimals para Cães com 80% da dieta anterior
  • Dia 2: misturar 40 % de VeggieAnimals para Cães com 60 % da dieta anterior
  • Dia 3: misturar 60 % de VeggieAnimals para Cães com 40 % da dieta anterior
  • Dia 4: misturar 80% de VeggieAnimals para Cães com 20% da dieta anterior
  • Dia 5: alimentar 100 % com VeggieAnimals para Cães.

GATOS: A introdução de qualquer alimento novo tem de ser sempre paulatina, ainda mais se o Gato provier de uma dieta de carne. Recomendamos que o processo dure um mês. É muito provável que, de início, prefira a sua ração anterior, ainda mais se for de carne. Isto deve-se a que, a maioria das rações tenham adicionadas substâncias pensadas e concebidas para adorarem esse tipo de comida, chegando a ser até viciante, VeggieAnimals para Gatos é totalmente natural, sem nada acrescentado, pois esse tipo de substâncias não é nada saudável para os Gatos e, na VeggieAnimals, primeiro está a saúde dos Animais.

Por outro lado, para alguns Gatos, as mudanças representam um stress considerável. Uma mudança de alimentação é muito importante. Por isso, temos de ter muita paciência e realizar a adaptação do modo mais tranquilo e lento possível.

Regra:

  • Primeira semana: misturar 20% de VeggieAnimals para Gatos com 80% da dieta anterior
  • Segunda semana: misturar 40% de VeggieAnimals para Gatos com 60% da dieta anterior
  • Terceira semana: misturar 60% de VeggieAnimals para Gatos com 40% da dieta anterior
  • Quarta semana: misturar 80% de VeggieAnimals para Gatos com 20% da dieta anterior
  • A partir da quinta semana: alimentar 100% com VeggieAnimals para Gatos.

Mais informações no blog:

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=18&url_alias=quiero-pasar-a-un-pienso-100-vegetal-a-mi-perrogato-por-donde-empezar

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=44&url_alias=introduccion-de-dieta-vegana-en-gatos

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=14&url_alias=que-debes-saber-sobre-la-formula-del-pienso-para-los-animales-con-los-que-vives

QUAL É A ORIGEM DA VITAMINA D3? É NECESSÁRIO SUPLEMENTAR ESTE TIPO DE ALIMENTAÇÃO?

A vitamina D3 contida nas rações VeggieAnimals é 100% vegetal e provém de algas e líquenes.

A VeggieAnimals é uma ração completa, isto quer dizer que não é necessário suplementá-la. Sempre que se acrescentam alimentos paralelos que reduzam a dose ingerida do mesmo, estaremos a descompensar o aporte de nutrientes, por isso, não recomendamos a elaboração de dietas caseiras para suplementar a VeggieAnimals, pois estaríamos a desequilibrar os nutrientes que o animal ingere, podendo causar-lhe excessos ou carências que se vão repercutir na saúde do animal.

Há animais que podem precisar de algum tipo de suplemento por problemas de saúde ou por estarem em recuperação ou convalescença, estes suplementos devem ser recomendados por um veterinário após examinação de cada caso.

PEDRAS/CRISTAIS

Desde que apareceram as rações 100% vegetais no mercado, estão relacionadas com a formação de urólitos sobretudo em gatos, embora também em cães, devido ao facto de uma alimentação 100% vegetal diminuir o pH urinário. Graças à investigação destinada a resolver este problema ao longo de todos estes anos, hoje em dia, sabemos que, acrescentando um aminoácido (metionina) que acidifica o pH, evitamos a formação desses cristais e conseguimos um produto de uma qualidade ótima para o sistema urinário dos nossos companheiros.

Mais informações no blog:

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=38&url_alias=gatos-veganos

PORQUÊ UM ÚNICO TAMANHO DE CROQUETE PARA TODOS OS TAMANHOS DE CÃO?

O tamanho do croquete da VeggieAnimals para Cães foi desenhado para facilitar a sua digestão, sejam grandes ou pequenos, e ajudar a manutenção dos seus dentes. Deve saber que os croquetes de ração seca em geral, ao entrarem no estômago, incham pois são reidratados. Em Cães grandes: o tamanho do croquete faz com que tenham que o mastigar, o que favorece a manutenção dos seus dentes e, no caso de engolir algum inteiro, apesar de inchar no estômago, não representa nenhum problema na digestão devido ao tamanho desse croquete. Os croquetes de tamanho maior prejudicam a digestão dos Cães. Em Cães pequenos: o tamanho do croquete faz com que tenham que o mastigar, o que favorece a manutenção dos seus dentes. Os croquetes de tamanho menor são engolidos inteiros, muitas vezes, inchando posteriormente no estômago e dificultando as digestões. Portanto, é um erro o Cão pequeno comer croquetes pequenos e o grande comer croquetes grandes, um tamanho intermédio beneficia os dentes e as digestões de ambos.

PROBLEMAS ARTICULARES E POR QUE NÃO ACRESCENTAMOS CONDROPROTETORES ÀS NOSSAS RAÇÕES

As rações 100% vegetais têm propriedades antiinflamatórias, reduzem a atividade dos mecanismos inflamatórios do organismo e favorecem o bem-estar das articulações dos nossos companheiros.

A VeggieAnimals contém extratos vegetais, como a menta, o tomilho, alecrim ou o aloé vera, que ajudam a modular a inflamação e, portanto, a dor.

Ao reduzir a inflamação e a dor, é mais simples os nossos companheiros mantenham uma atividade normal e, deste modo, mantenham a sua musculatura em bom estado.

Além disso, acrescentamos antioxidantes, como a rosa mosqueta, a alfalfa, a calêndula, a semente de chá verde ou a grainha de uva ajudam na regeneração da cartilagem articular e atrasam a sua degeneração em casos de problemas cronificados.

O controlo do peso também é essencial no controlo dos problemas articulares, com a VeggieAnimals, é fácil manter os nossos companheiros no seu peso ótimo, o que reduz a sobrecarga das suas articulações e ajuda-os a estarem mais ativos. A mobilidade das articulações favorece o seu correto funcionamento e atrasa a degeneração, por isso, é muito importante manter os nossos companheiros ativos e motivados para realizar algum tipo de atividade adaptada às suas possibilidades, sejam passeios, brincadeiras leves ou ginástica passiva, mas o seu corpo precisa de se mover para manter a flexibilidade e reduzir a dor.

Se a doença articular estiver muito avançada ou a dor não for suportável, deve ser um veterinário a examinar o aparelho locomotor dos nossos companheiros, seja com uma exploração física ou com meios de diagnóstico por imagem para determinar o tratamento ótimo. Por vezes, centrar-se-ão na hidratação articular mediante condroprotetores, outras vezes, será necessário recorrer a antiinflamatórios ou analgésicos.

Mais informações no blog:

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=41&url_alias=5-beneficios-de-veggieanimals-para-las-articulaciones-de-perros-y-gatos

OS GATOS PODEM COMER CEREAIS? O QUE TEM O MILHO?

Os hidratos de carbono processados são perfeitamente digeríveis e assimiláveis em gatos e não se conseguiu associar o seu consumo ao aparecimento de nenhuma doença. Na verdade, nem sequer se recomenda eliminar o seu consumo em animais obesos ou com diabetes. Em gatos, um consumo prejudicial de hidratos de carbono teria como consequência problemas digestivos por fermentações com grande quantidade de gases e diarreias, mas isto ocorre se os hidratos de carbono não forem digeridos.

A proteína de milho é um ingrediente com 60% de teor em proteína que se extrai do grão de milho depois de separar a maior parte da fração de amido. De cada tonelada de milho, só se obtém 30 kg desta fração. Tecnicamente, denomina-se CGM (corn gluten meal) e não contém a gliadina ligada à doença celíaca. Trata-se de um produto com um custo entre 2 e 3 vezes mais alto em comparação com farinhas de origem animal e, muito importante, processa-se em fábricas nacionais nas quais temos plena confiança em que usam milho não transgénico e ausência de micotoxinas. Existem outras fontes de proteína que se obtêm a partir de ervilhas, batatas, trigo…, plenamente válidas quanto às suas características nutricionais e organolépticas, mas como fonte principal a proteína de milho oferece maior garantia.

Mais informações no blog:

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=38&url_alias=gatos-veganos

OS GATOS PODEM COMER ALIMENTO VEGGIEANIMALS PARA CÃES E VICE-VERSA?

É algo que podemos permitir ocasionalmente, mas que não pode ser por rotina, ou seja, os cães não se podem alimentar com ração de gato por muito que gostem, nem o contrário.

Se acontecer durante um período curto das suas vidas, o mais provável é não vermos nenhum sintoma, mas a longo prazo, não consumir os nutrientes adequados à sua espécie, seja por excesso ou por defeito, pode provocar problemas de saúde, em alguns casos, irreversíveis.

EXCESSO DE PESO, OBESIDADE E ANIMAIS ESTERILIZADOS.

A VeggieAnimals é uma ração concentrada energética e nutricionalmente, embora se adapte perfeitamente a animais que estão esterilizados. É uma ração fisiológica pensada tanto para animais que possam ter uma vida sedentária com mais tendência para ganhar peso, por exemplo, pela esterilização ou pelo seu estilo de vida, como para animais com uma maior atividade física, muitos dos nossos clientes convivem com cães com muita energia e que fazem muita atividade física diária e estão encantados com a VeggieAnimals.

Dar a dose adequada será a forma ideal de ajustar o peso e manter o peso ótimo. Na embalagem, vem a quantidade orientativa em função do peso-alvo dos nossos companheiros. Devemos dar a dose em função do peso ótimo, se tiver de emagrecer ou ganhar muito peso, iremos diminuindo ou aumentando a dose progressivamente.

Se não souberem o peso ótimo dos vossos companheiros, o vosso veterinário pode orientar-vos.

Mais informações no blog:

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=26&url_alias=dieta-100-vegetal-y-animales-esterilizados

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=13&url_alias=perros-deportistas-y-alimentacion-vegana

OS CÃES SÃO OMNÍVOROS? É POSSÍVEL ALIMENTAR OS GATOS DE FORMA VEGETAL MESMO SENDO CARNÍVOROS?

A resposta é sim. Os Cães podem ser alimentados com uma dieta 100% vegetal, sem inconveniente algum para a sua saúde, pois são omnívoros. Além disso, este tipo de dieta é ótima para a prevenção de algumas doenças e ideal para doenças como alguns tipos de alergias, problemas digestivos, cardíacos e/ou dermatológicos.

Podemos entender que os Cães são omnívoros se analisarmos o comportamento alimentar dos seus antepassados, os lobos: para os lobos, a sua presa natural são os grandes ungulados. As suas partes favoritas são as vísceras, onde encontram a matéria vegetal já parcialmente digerida, entrando, assim, para fazer parte na sua dieta normal, uma quantidade importante de vegetais. Além disso, também se alimentam diretamente de frutas, bagas e cogumelos. A escolha de uma dieta 100% vegetal para os Cães com que convivemos, além de ser uma opção totalmente saudável, é uma opção ética, já que as rações de carne são elaboradas com animais que não são aptos para o consumo humano, ou seja, os doentes, incapacitados, moribundos e mortos. Além disso, contêm substâncias medicinais que lhes são injetadas nas quintas.

APara gatos, o alimento tem de ser totalmente completo e equilibrado e tem de conter substâncias tão importantes para o seu organismo como a Vitamina A, a Taurina e a Vitamina B12. Normalmente, quem decide optar por uma dieta vegetal em Gatos fá-lo por uma questão ética, já que as rações de carne são elaboradas com corpos de outros Animais, pelo que alimentá-los assim salva muitas vidas. Outra das razões que levam a escolher este tipo de dieta é por questões de saúde, já que as rações de carne são elaboradas com Animais mortos após uma doença, com infeções, pus, animais que produzem hormonas por stress e são consumidas pelos nossos companheiros, animais considerados "não aptos para o consumo humano" que contêm ainda substâncias prejudiciais para os animais que cuidamos, como é o caso dos tratamentos antibióticos ou das hormonas. As pessoas ficam surpreendidas por um Gato, de natureza carnívora, se alimentar com ração 100% vegetal, mas não se surpreendem pelas rações de carne serem de borrego, vaca, vitela... Um Gato jamais caçaria um Animal dos que vêm embalados nas rações de carne, a sua natureza seria caçar pequenos Animais como passarinhos, ratos, até insetos.

Conselho: Seja qual for a dieta dos animais com que convivemos, é recomendável fazer-lhes análises anuais.

Mais informações no blog:

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=42&url_alias=que-es-el-veganismo-y-por-que-los-gatos-no-son-veganos

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=38&url_alias=gatos-veganos

VEGGIECOCÓS

Recebemos bastantes consultas relacionadas com os cocós dos vossos companheiros, pois costumam ficar surpreendidos por serem pequenos, compactos e até notarem uma redução do número de defecções.

Temos a resposta! Se, desde que o vosso companheiro consome VeggieAnimals, o número de defecções tiver reduzido, aumentado a consistência ou forem mais pequenas, é porque aproveitam mais os nutrientes.

As defecções são “os restos” do alimento, se a ração que consomem for de má qualidade, terão de dar quantidades maiores para aproveitarem uma pequena porção e as fezes serão maiores, porém, se derem um alimento de qualidade, o aproveitamento do mesmo será alto e as fezes menores.

Um aumento ou uma redução das defecções, tanto em quantidade, como em frequência, é motivo de alarme, por isso, se não tiverem a certeza do que está a acontecer com o vosso companheiro, escrevam-nos ou consultem o vosso veterinário para vos podermos orientar.

Mais informações no blog:

www.veggieanimals.com/pt/module/ybc_blog/blog?id_post=46&url_alias=veggiecacas

VÓMITOS

A presença de vómitos nunca é algo normal nem podemos ignorar.

É verdade que, em certas alturas do ano (primavera e outono), cães e gatos podem ter alguns vómitos. No caso dos gatos, relacionados com as mudas de pêlo e por lamberem o mesmo, que expulsam em vómitos que contêm essas bolas de pêlo, e no caso dos cães, pela ingestão de erva que tem como consequência um vómito quase imediato ao consumo da mesma.

Ambos os casos devem ser evitados, nos gatos, pode-se suplementar com malte, e nos cães, devemos evitar que tenham essa conduta, pois a presença de vómitos, embora não seja consequência de uma doença, se permitirmos que se cronifique, deixando o cão vomitar em cada passeio, ou nos gatos, se não os escovarmos ou administrarmos produtos para ajudar o avanço do pêlo no seu sistema digestivo, podemos estar a causar uma irritação do sistema digestivo, juntamente com uma gastrite, e o problema agravar-se-á e começarão a aparecer vómitos, perda de apetite e outros problemas digestivos mais complexos.

Se os vómitos ocorrerem por uma mudança de alimentação repentina, devemos regressar à alimentação anterior o mais rápido possível, se os vómitos desaparecerem ao fim de uma semana, iniciaremos a transição gradualmente para VeggieAnimals, no caso dos cães, durante uma semana e, no caso dos gatos, 5 semanas.

Se os vómitos não ocorrerem ao voltar para a alimentação anterior, no caso de terem aparecido na transição ou de forma espontânea, um veterinário deve examinar o vosso companheiro para determinar a dieta e os exames que é necessário realizar. Só um veterinário deve indicar o tratamento em caso de problemas digestivos.

Consultas